interna

Muaythai

Muaythai (em tailandês: มวยไทย; RTGS:muai thai; AFI: [muɛ̄j tʰɑ̄j]; lit. “boxe tailandês”) é uma arte marcial originária daTailândia, onde é considerado desporto nacional.2 3 4 Esta disciplina física e mental que inclui golpes de combate em pé é conhecida como “a arte das oito armas”, pois caracteriza-se pelo uso combinado de punhos, cotovelos, joelhos, canelas e pés, estando associada a uma boa preparação física que a torna uma luta de contato totalbastante eficiente.

Assemelhando-se a outras artes marciais como o pradal serey do Camboja, o tomoi daMalasia, o lethwei da Birmânia e o muay laode Laos, o muay thai foi desenvolvido há cerca de dois mil anos, sendo atualmente considerada uma das mais poderosas lutas de contato do mundo, que para além de utilizar elaboradas técnicas de punhos e pernas, é encarada como uma das artes marciais que mais faz uso eficiente dos joelhos e cotovelos. O muay thai tornou-se popular no século XVI, contudo começou a ser internacionalmente difundido apenas noséculo XX, quando inúmeros lutadores tailandeses conquistaram diversas vitórias sobre representantes de outras artes marciais. O desporto desenvolve um ótimocondicionamento físico, concentração eautoconfiança ao praticante. A maioria das associações e confederações mundiais não aprovam o uso das cotoveladas em lutas oficiais mantendo assim a integridade física dos atletas, sendo estas técnicas consideradas somente nas regras asiáticas, embora ultimamente as mesmas se encontrem cada vez mais em evidência.

O desporto de muay thai é exclusivamente regido pela Federação Internacional de Muay Thai Amador (IFMA) e pelo Conselho Mundial de Muay Thai (WMC). Requestando a legitimidade internacional e um público mais amplo, contudo prejudicado por disputas internas, o muay thai tem desenvolvido várias concorrentes de órgãos sociais, profissionais e amadores, para a sanção de lutas e campeonatos. Embora politicamente hostis, todos os corpos de sanção compartilham o objetivo de reforçar a participação internacional do muay thai, mantendo a sua identidade cultural e reafirmando a Tailândia como seu criador cultural.

Hoje em dia o muay thai ter-se-á convertido num símbolo nacional do reino da Tailândia, sendo o desporto mais praticado no país. As suas raízes encontram-se no muay boran, uma arte ancestral que foi desenvolvida a partir de uma forma de luta designada de chupasart. Esta arte deu origem ao atual muay thai e ao krabi krabong. Atualmente, o muay thai é visto como sendo um desporto radical que favorece a realização de apostas com ênfase nosudeste asiático.

História e evolução

O muay thai, também conhecido por Thai boxing (boxe tailandês) em países como osEstados Unidos e Inglaterra, é uma arte marcial com cerca de dois mil anos. A sua origem encontra-se enraizada com os primórdios históricos do povo tailandês. Esta forma de luta havia sido utilizada enquanto método de defesa sobre possíveis invasões dos povos oriundos das planícies do curso inferior do Rio Chao Phraya, denominados de Ao Lai.16 Apesar de grande parte das escrituras que documentavam toda a sua história terem sido perdidas quando Ayutthaya foi saqueada e devastada pelo exército birmanês na Guerra birmano-siamesa (1759-1760), aquilo que é hoje em dia conhecido advém dos escritos da Birmânia,Camboja, através dos primeiros visitantes Europeus e algumas crónicas do reino de Lanna, atual Chiang Mai. Contudo existem várias versões sobre a origem do muay thai. A teoria considerada a mais credível pela maioria dos mestres de muay thai assim como por várioshistoriadores tailandeses fundamenta que a origem do seu povo encontra-se na província deYunnan, nas margens do rio Yangtzé na China Central.
Por volta do século II a.C, os antecessores do povo tailandês, com as pressões políticas e culturais do norte da China, viram-se obrigados a migrar para o sul em busca de liberdade e de terras férteis para agricultura. De acordo com a lenda khun borom, os primeiros povos thaiestabeleceram-se em mueng thaen (tailandês: เมือง แถน) a atual cidade Dien Bien Phu. Progressivamente, foram conquistando os antigos reinos do sudeste asiático, até à fundação da atual Tailândia.

Do seu local de origem, a China, até ao seu destino, os tailandeses foram constantemente hostilizados sofrendo vários ataques de bandidos, de Senhores Feudais Chineses, de animais, sendo que também foram cometidos de inúmeras doenças. Para se protegerem e conquistarem os vários territórios do sudeste asiático, os siameses haviam formado milícias, criando e desenvolvendo um método de luta designado de chupasart, a partir da sintetização de várias técnicas de combate das tribos que compunham o povo tailandês. Este método de luta e auto-defesa, eminentemente de influência militar, fazia uso de diversas armas nomeadamenteespadas, facas, lanças, bastões, escudos, machados, arco e flecha, entre outros.17 19 Otreino e prática do chupasart, impulsionavam ao surgimento de graves ferimentos aos praticantes. Assim, e com o propósito de reduzir essas mesmas estropiações, os tailandeses criaram um método de luta sem armas, o muay boran, o precursor do atual muay thai.

Inicialmente, o muay thai era bastante semelhante ao kung fu chinês (wushu), um facto normal tendo em conta a origem do povo tailandês. O antigo muay thai utilizava-se de golpes com as palmas das mãos, ataques com as pontas dos dedos, imobilizações incluindo o uso de mãos em garra para imobilizar o oponente. Ao longo dos tempos, esta arte marcial foi-se modificando, tornando-se no estilo de luta que é hoje.

Durante o reinado do rei Naresuan (1550-1605), o muay thai tornou-se parte do regime de treino militar. Este foi praticado segundo os ensinamentos do antigo chupasart. Este regulamento seguia o uso de armas (krabi krabong) assim como técnicas de combate de mãos livres, o que sugere que a prática moderna do muay thai havia sido desenvolvida a partir destes mesmos ensinamentos.18 O rei Naresuan também lutador deste estilo, participou em inúmeras competições, sendo que em 1577 foi declarado herói nacional.

Em muitos períodos da história tailandesa o muay thai foi bastante popular entre os tailandeses, principalmente no período do rei Pra Chao Sua (r. 1703–1709), mais conhecido por Rei Tigre. O rei teria sido um dos maiores lutadores de muay thai de toda a história. Durante o seu reinado o muay thai para além de fazer parte da preparação militar, era ensinado em inúmeras escolas tailandesas. Um outro documento histórico descreve um único combate em 1560 entre o príncipe tailandês Naresuan (conhecido como o Príncipe Negro) e o sucessor ao trono birmanês, filho do rei Bayinnaung. O duelo teria durado várias horas, terminando com a morte do príncipe birmanês. No entanto, uma vez sem líder, a Birmânia decidiu não atacar a Tailândia.

Outro grande lutador foi Nai Khanom Tom, considerado o “criador do muay thai”, uma figura chave da história tailandesa. Em inícios do século XVIII, o rei havia-se tornado num grande mestre de muay thai, sendo portanto um período significante para o desenvolvimento desta arte. Segundo a lenda, ele havia sido capturado pelos birmaneses durante um dos inúmeros conflitos entre a Birmânia e o Reino do Sião. Quando capturado, foi-lhe oferecida a liberdade caso conseguisse derrotar alguns lutadores birmaneses. O resultado reflectiu-se na vitória e subsequentemente na obtenção da liberdade após vencer seguidamente doze desses lutadores.

O muay thai foi ensinado em diversas escolas até 1921, quando foi proibido devido à extensão de ferimentos que eram bastante comuns, isto porque até então não eram utilizadasluvas, nem qualquer outro tipo de proteção. Eram apenas empregues tiras de algodão,cânhamo ou de crina de cavalo. Apesar de não ser totalmente confirmado pela maioria dos historiadores, alguns antigos treinadores referem o uso de cola e vidro moído nesses ligamentos com o propósito de ferir violentamente o adversário. As cascas de cocos ouconchas eram também empregues como método de proteção dos órgãos genitais. Não eram consideradas as divisões por pesos assim como não existiam interregnos no período de contenda. Os lutadores combatiam até que um fosse nocauteado, sofresse uma lesão grave ou morresse. As velhas regras do muay thai consistiam na simples proibição de golpear avirilha, arrancar os olhos, bater no oponente caído e puxar os cabelos. Categorias por peso não existiam assim como os ringues hoje conhecidos. Só mais tarde, foram aplicados rounds às regras de combate. A cronometragem do tempo consistia na utilização de uma metade da casca de um coco, com um furo central. A mesma era colocada em água, sendo que, aquando a sua total submersão, era tocado um tambor ditando o início do intervalo de tempo e o fim do round.

Intervalo para recuperação, com duração de 1 minuto cada.

Devido ao elevado grau de lesões que ocorriam entre os lutadores, após o ano de 1920, algumas regras do boxe inglês foram adaptadas ao muay thai. Entre elas podem ser referidas as divisões por peso, o uso de luvas, a inclusão dos rounds, assim como o envolvimento de um árbitro central juntamente com os juízes laterais. Entretanto, algumas particularidades do ancestral boxe tailandês permaneceram, como por exemplo a participação de um conjunto musical com antigosinstrumentos que tocam a conhecida músicasarama. Transmitindo ritmo ao combate, dependendo contudo da impetuosidade deste, os músicos aceleram ou diminuem o ritmo da sua música conforme a eficácia dos lutadores. Este conjunto é constituído por três tipos de tambores,címbalos e flautas (Pi Java). Outra tradição mantida é o uso do wai kru, uma dança ritualista com o propósito de homenagear o treinador, os seus pais, a sua escola de muay thai, os antigos lutadores do seu ginásio e os professores do mesmo. Outra tradição que é mantida nesta antiga arte marcial é o uso do mongkon e da praciat. O mongkon refere-se uma faixa aplicada na cabeça dos lutadores por forma a protegê-los antes da luta sendo retirada posteriormente ao ritual do wai Kru. A praciat é uma corda trançada que é colocada em um ou nos dois braços do lutador também com o objetivo de o proteger. A graduação não é distinguida por nenhum destes acessórios como é frequentemente considerado. As suas cores estão relacionadas com as preferências do lutador ou do treinador e não com a graduação do atleta. A praciat não é retirada após o wai kru, como o mongkon, ela permanece com o lutador durante todo o confronto.

Na Tailândia as academias e ginásios são denominados de campos. Nesses espaços de treino diário, a rotina de preparação em ginásios diferencia-se expressivamente da dos existentes no ocidente. Os lutadores geralmente encetam em treinos de muay thai com idades próximas dos seis e sete anos. Subsiste o princípio de se estabelecerem em alojamentos nos próprios campos juntamente com outros lutadores. Enquanto que o treinador providência comida, roupas, acompanhamento médico, e estudo aos lutadores, estes devem simplesmente cumprir um treino intensivo contribuindo em tarefas de limpeza e higiene do alusivo ginásio. O maior comprometimento da parte do lutador consiste no esforço veemente ao alcance do título de campeão. Competindo em média uma vez por mês, o lutador é compensado com uma remuneração caso perspective o título. Este prémio é distribuído entre o lutador e o seu treinador. Na Tailândia, é permitida a aposta de lutas, onde o treinador pode apostar no seu próprio atleta. Com a subsistência de milhares de campos de treino no país, cada campo é dirigido pelo treinador principal, que conta com o apoio dos seus auxiliares e com a gerência de um promotor, o qual promove os lutadores do mesmo campo. Contudo, são frequentes os casos em que o treinador é o promotor do próprio ginásio.

Na atual capital da Tailândia, Banguecoque, existem dois grandes estádios designadamente o Lumpinee e o Ratchadamnoen que concedem o desenrolar de disputas ao título na competição de muay thai. Cada um deles apresenta regularmente eventos de combate em dias diferenciados. Principalmente aos domingos, a televisão nacional filma os vários combates desta modalidade.

Apesar de na Tailândia o muay thai ser um desporto predominante, existem inúmeros outros países que qualificam significativamente a modalidade entre os quais se destacam aAustrália, Inglaterra, Holanda, França, Japão, Coreia, Estados Unidos, Portugal e Brasil, que providenciam uma significativa participação de atletas.

Rituais

A tradição de uma série de rituais é referência no muay thai desde os seus primórdios até aos dias de hoje, sendo que continuam reverenciados enquanto parte fulcral desta tradicional arte marcial. Para o praticante de muay thai esta disciplina, mais do que um desporto de combate, é considerada uma filosofia, sendo adoptada por muitos como um estilo de vida. Através de rituais realizados antes dos combates, os atletas procuram saberes fundamentais relacionados com a verdade, com a mente, com o conhecimento, onde demonstram e procuram forças e proteção espiritual para o combate respetivo. Cada um destes elementos do muay thai tradicional está profundamente ligado com a religião budista e crenças particulares do povo tailandês.  A devoção budista desta nação pode ser observada na prática e nos seus costumes. Os templos budistas continuam a ser diariamente frequentados por lutadores e treinadores que neles realizam as suas preces, solicitando proteção e sucesso nas suas carreiras. Muito antes da religião budista ter chegado ao povo tailandês, este já possuíam uma cultura, crendo completamente na existência da vida após a morte e nos seus próprios espíritos protetores, que acreditam estarem presentes no muay thai. A religião do povo tailandês abrange mais do que a simples devoção budista e isto pode ser observado na prática quotidiana dos templos. Muito antes do budismo se instaurar nas terras de Sião, o povo thai era animista, ou seja, acreditava na existência de espíritos presentes em toda a parte. O budismo foi ocupando progressivamente o seu lugar de uma forma organizada mas sem eliminar por completo a crença anterior. Um dos costumes religiosos do povo tailandês consiste na utilização de um altar conhecido como casa dos espíritos, por eles designado de san phra phum (em tailandês: ศาลพระภูมิ). Cada centro de treino tem o seu pequeno local de culto sendo este adornado todos os dias com grinaldas de jasmim frescas e com oferendas de comida e bebida. Paralelamente, o povo tailandês acredita em amuletos da sorte e para o lutador tailandês existem dois dos quais este nunca se separa: o mongkon(coroa) e o kruang Ruang (bracelete). Não se sabe com precisão quando é que estes dois objectos sagrados se tornaram parte integrante do muay thai. A opinião geral é de que os mesmos foram introduzidos pelo Príncipe Negro, por volta do século XVI, como um elemento essencial dos rituais de combate.

Wai kru

O wai kru também designado de khuen kru refere-se a uma cerimónia que tem como objetivo homenagear o mestre. Todos os anos é feita uma homenagem ao mestre do respetivo campo, a que se denomina yohk kru. Contudo, sempre que os pupilos queiram usar o conhecimento que lhes foi ensinado, começam por mostrar o seu respeito homenageando o seu mestre com uma dança previamente desenvolvida, que antecede o combate. Assim, owai kru consiste numa primeira parte da dança, durante a qual o lutador percorre o ringue caminhando ao longo do perímetro circunscrito pelas cordas. Este atua com uma pausa em cada um dos cantos, rezando uma pequena oração. O ato de percorrer o ringue apresenta como simbolismo o delimitar o mesmo, conjurando infortúnios e protegendo o lutador durante todo o confronto. Seguidamente, o atleta dirige-se ao centro do ringue, ajoelhando-se voltado para o seu campo de treino. Pausadamente, une as suas luvas em frente da sua face, começando a inclinar-se enquanto reza pequenas orações budistas. Este conjunto de movimentos é repetido por três vezes, prestando homenagem a três entidades divinas. Durante estas preces o lutador dignifica Buda, a Sangha (ordem dos monges) e o Darma (os ensinamentos de Buda). Simultaneamente, o atleta dá graças ao seu mestre, ao seu campo e aos seus antepassados do muay thai. Quanto à etimologia do nome, wai significa “retribuir respeito” enquanto que kru significa “professor”; conjugando, obtém-se acepção de “retribuir respeito ao professor”.

Ram muay

Ram muay empregue antes do combate iniciar. Um ritual realizado antes de cada disputa como forma de preparação dos lutadores para o confronto.

Subsequentemente ao ritual wai kru, e em movimentos sequenciais, o lutador começa a desenvolver uma lenta série de movimentos estilizados, o ram muay, sendo este executado ao ritmo da música que conduz o lutador em direcção às quatro cordas do ringue em busca de proteção. Cada atleta elabora uma dança própria que se diferencia de qualquer outro. Alguns dos lutadores incorporam movimentos únicos da região de onde são oriundos, enquanto que outros atletas simplesmente acrescentam movimentos próprios. O ritual tem como objetivo manter afastados os espíritos do mal, sendo empregue sempre antes dos confrontos com o propósito de que nenhum mal ocorra para com o lutador e o seu mestre. Em suma, o ram muay tornou-se um entretenimento adicional para o espectador do muay thai e um alongamento que consiste em desenvolver uma série de movimentos previamente estabelecidos ou improvisados dentro do ringue. Além de ser uma tradição litúrgica, esta série ritmada de gestos e de passos serve também como aquecimento antes do início do combate, sendo igualmente uma forma de relaxamento que prepara o competidor física e mentalmente. Os lutadores que apresentam o mesmo estilo de dança são da mesma escola. Existe a crença que a prática do ram muaytraz sorte e protege contra acontecimentos funestos. O ram muay é executado de acordo com as instruções e estilo do treinador, variando de região para região e de treinador para treinador. Em todo o treino de muay thai, o ram muay constitui uma parte fundamental da aprendizagem.

Para que o preceito seja possível, existe um costume aplicado previamente que determina a relação futura entre o aluno e o mestre. O khuen kru ou yohk kru é denominado aquando o instrutor aceita o estudante, assim como quando o estudante aceita o instrutor para treiná-lo. No passado, o aluno era obrigado a servir o seu mestre por um determinado período de tempo antes do treino propriamente dito ter início. Durante este período o mestre observava o aluno assegurando-se a confiabilidade do mesmo, da sua honestidade e capacidade, atributos estes de alguém digno à aprendizagem desta arte. Uma vez correspondidas as expectativas quanto ao desempenho do aluno, o treinador determinaria administrar o khuen kru. Esta cerimónia marca o ponto em que mestre e aluno se aceitam mutuamente para o exercer de uma aprendizagem útil e proveitosa. O estudante passa ao dever de cumprir as regras e regulamentos estatuídos pelo seu mestre. O ram muay era executado no passado como forma de prestar homenagem ao rei que era normalmente um espectador assíduo das grandes competições. Consequentemente, o ram muay tornou-se uma tradição que preserva a arte do muay thai, não permitindo a perda da sua autenticidade. Este rito de passos e gestos cadenciados, é pois a primeira etapa a ser transmitida ao principiante da belicosa arte tailandesa.

Saudação

Depois de completos os rituais wai kru e ram muay, tanto o lutador como o seu mestre realizam uma saudação. Comum entre os praticantes da religião budista, esta saudação é efectuada com as mãos juntas à frente do rosto, seguindo-se uma pequena flexão frontal com a cabeça e tronco. As mãos devem estar posicionadas mais à frente dependendo da importância da pessoa que se cumprimenta. Esta saudação realiza-se em todas as ocasiões de encontro, pronunciando-se as palavras sawadee krap ou kaa kru muay. Por sua vez, aquando a saudação feminina, são proferidas as palavras sawadee kaa como cumprimento feminino.

Mongkon

O mongkon refere-se a uma coroa usada pelos lutadores quando entram no ringue. Este objecto sagrado é tradicionalmente benzido em sete mosteiros budistas, sendo colocado na cabeça do lutador antes do mesmo entrar no ringue de combate e, naturalmente, de serem executados os rituais wai kru e ram muay. O mongkon pertence ao mestre e ao campo de treino do lutador. Todos os atletas de determinado campo utilizam o mesmo mongkon. Este é colocado na cabeça do lutador antes do mesmo se deslocar para o ringue, precedido de uma breve oração, que se acredita que protegerá o lutador de graves lesões, sendo que expulsará os espíritos negativos da área de combate. Por fim, o sagrado objecto é removido do lutador quando este termina uma série de movimentos sequenciais que completam o wai kru e o ram muay. A colocação e remoção do mongkon é executada, geralmente, pelo treinador do ginásio, contudo pode também ser efectuada pelo pai do lutador ou alguém bastante próximo do mesmo. O mongkon é único para cada campo. Este objeto purificado permite que, através da sua posição e formato, seja possível distinguir o respectivo local da Tailândia de onde o atleta é proveniente. No passado, caso a parte de trás domongkon estivesse apontada para cima, significava que o lutador era originário do norte da Tailândia. Uma vez que a parte de trás estivesse apontada para baixo, então o mesmo pertencia ao sul do país. Adicionalmente, se a extremidade posterior estivesse apontada para trás, então o atleta pertencia à zona centro da Tailândia. Outrora, os lutadores estavam deveras interditos de transportar ou colocar em si mesmos este objeto. Contudo, é hoje comum que o mongkon seja já segurado pelos atletas, sobretudo no ocidente. Como peça sagrada, e de acordo com as tradições budistas, o mongkon é sempre guardado acima da cabeça de todos na sua presença e nunca é suposto que o mesmo toque o solo.

Paprachiat

O paprachiat também conhecido por prajied ou kruang ruang refere-se a uma corda trançada colocada no braço do lutador. Ao contrário do mongkon este é um objeto pessoal. O amuleto sagrado é oferecido ao lutador antes de este iniciar a sua carreira no campo de treino durante o seu período de formação espiritual que deve ocorrer por um tempo de aproximadamente seis meses num mosteiro. Ao longo da cerimónia final no mosteiro, o amuleto é benzido pelos monges, transformando-se num importante talismã. Ao longo do tempo, e principalmente em regiões fora da Tailândia, estes formalismos foram-se perdendo, no entanto outros ainda se mantém. O kruang ruang é consumado a partir de tecido proveniente de roupas sagradas de um monge, assim como de roupas de um membro da família do lutador. Este pode usar o kruang ruang em apenas um dos braços, evidenciando qual dos seus braços é o mais forte. Porém, alguns estádios exigem que o objecto deva ser utilizado em ambos os braços, como é exemplo o estádio Lumpinee. Tal como no mongkon, acredita-se que o amuleto providência sorte, protegendo o lutador durante o combate.

Mondam S. Weerapol a realizar o ram muay preparando-se para o combate.